WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
adriana calcados
Geral

Mais nove municípios são contemplados com o Projeto de Prevenção do Uso Abusivo de Drogas em Ambientes Escolares

Mais nove municípios do interior do Estado passam a contar, a partir deste mês, com ações do Projeto de Prevenção do Uso Abusivo de Drogas em Ambientes Escolares. São eles: Vitória da Conquista, Jequié, Barreiras, Juazeiro, Paulo Afonso, Itabuna, Eunápolis, Valença e Alagoinhas. A ampliação do projeto, que já acontecia em Feira de Santana, Salvador e Região Metropolitana (RMS), foi anunciada, nesta terça-feira (14/04), em videoconferência para os Núcleos Regionais de Educação (NRE), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), na Av. Paralela. O objetivo do projeto é educar para prevenir. A proposta é preparar as equipes gestoras e os professores para o desenvolvimento de ações que contribuam para que os estudantes tenham maior consciência sobre os danos causados pelo uso de álcool e outras substâncias psicoativas. Outra finalidade é fazer com que os diretores e professores saibam lidar com situações relacionadas ao uso de drogas, provendo, inclusive, um cuidado necessário à saúde do aluno, quando for o caso. O projeto é desenvolvido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia em parceria com a Aliança de Redução de Danos Fátima Cavalcante, serviço de extensão permanente da Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia. Coordenador do projeto pela Ufba, o médico, pesquisador e professor Tarcísio Andrade disse que o projeto é diferente aos demais relacionados à prevenção ao uso de drogas que existem no País, sendo uma das características a construção de uma política pública de enfretamento ao problema. “Nosso diferencial está na prática e na continuidade do trabalho, em acompanhar as escolas e os estudantes, além de incentivar gestores e professores. Nosso objetivo é construir o conhecimento juntos e dotar as escolas e educadores de ferramentas para lidar com as situações de uso de álcool e outras drogas”, informou o coordenador. Formação –  Para que o projeto se desenvolva nas escolas, os gestores e professores passam por uma formação dividida em quatro módulos. Os dois primeiros foram realizados nesta terça-feira (14/04) durante a videoconferência no Instituto Anísio Teixeira para os novos municípios contemplados no interior. As formações abordam temáticas como o uso socioantropológico de drogas, as políticas de uso e prevenção, o uso de drogas em ambientes escolares e as ferramentas de prevenção, tratamento e suporte social. “Enfrentar esta temática exige conhecimento, habilidade técnica e experiência. É preciso que cada gestor, cada escola e professor abrace este projeto, que fará a diferença no ambiente escolar”, afirmou o superintendente de Gestão da Informação Educacional, José Sérgio Oliveira de Carvalho, reiterando a importância do projeto e os bons resultados que contribuíram para a expansão. “É importante dar continuidade e expandir este projeto, que é fruto de uma parceria de quatro anos com a Ufba. Vamos integrar esta ação com outras atividades cotidianas da escola e também da Secretaria”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Comunicação NRE  20

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar