WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
adriana calcados
Interesse Público

Mesmo com momento crítico, Oberdan ressalta importância do Encontro Nacional do Café

 Por Celso Rios

O município de Barra do Choça, no sudoeste baiano, sediará o  10º Encontro Nacional do Café. O evento acontece entre os dias 24, 25 e 26 de julho, na Fazenda Vidigal. Este ano a temática escolhida foi: “Plantando conhecimentos. Colhendo resultados”.

O prefeito do município, Oberdan Rocha (PP), falou sobre o evento e da preocupação com as dificuldades que a região passa devido ao período de estiagem que se abateu sobre a cidade.

“O Encontro Nacional do Café chega a sua décima edição e está programado para acontecer no mês de julho. Estamos preocupados devido ao período de seca que a região está passando. A cidade tinha nesse ano de 2016 uma previsão de grande safra e hoje já tem um comprometimento muito grande com perda da safra por conta da estiagem”, analisou Oberdan.

Segundo Oberdan, as chuvas que caíram no mês de janeiro supriram a necessidade e motivaram os produtores. Mas, nos meses de fevereiro e março e até meados de abril, praticamente não houve registro de chuvas que pudessem suprir essa necessidade salvando a lavoura.

“Hoje não só vivemos os efeitos da crise econômica como também, os efeitos da estiagem que está se abatendo sobre o município, e afeta inclusive outros vetores de produção. Entre outras produções afetadas estão à pecuária leiteira, produção de hortifrutigranjeiro e também as lavouras que suprem uma necessidade em termos de abastecimento”, frisou o prefeito.

O gestor municipal reiterou citando as produções de feijão, milho, banana, nas quais o município se destaca como grande produtor. “Todas as culturas estão sendo afetadas e com isso há também uma perda na geração do emprego, justamente por conta da falta de chuva nas lavouras”.

Mesmo com o clima de insegurança provocado pela o momento atual, Oberdan crê que as discussões que se dão durante o encontro são sempre proveitosas e agregam em novas alternativas para momentos de crise.

“O Encontro é sempre um momento para discussão e onde se traz o fortalecimento e engajamento dos produtores. Na ocasião, podemos encaminhar demandas junto ao governo e as entidades ou órgãos que tratam da Cultura. Reunidos é possível buscar alternativas que supram essa dificuldade encontrada na atual conjuntura não só em nossa região, mas também no estado da Bahia”, finalizou Oberdan.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar