Meninos da Tailândia: o que acontecerá após o resgate?

Meninos da Tailândia: o que acontecerá após o resgate?
10 julho 23:34 2018 Imprimir

Após o sucesso na operação de resgate dos 12 meninos e seu técnico presos na caverna Tham Luang, na Tailândia, parentes aguardam com ansiedade o momento de abraçar os jovens e começam também a surgir convites para que o grupo participe de eventos ligados ao mundo do futebol. Mas a euforia terá que ser contida.  Ainda muito fracos após mais de duas semanas dentro da caverna, os meninos devem ficar pelo menos sete dias no hospital, e por enquanto sequer podem ter contato direto com os pais, a quem veem através de uma janela de vidro e com quem falam por telefone.

Os médicos temem que eles possam ter adquirido alguma infecção ou que possam contrair alguma doença se forem expostos, já que estão com o sistema imunológico enfraquecido. Desde que chegaram ao Hospital Chiangrai Prachanukroh, o principal hospital da província de Chiang Rai, eles são mantidos em isolamento em uma mesma sala, e já foram submetidos a uma série de exames e receberam antibióticos e vacinas.

Todos estavam com temperatura corporal muito baixa e dois dos meninos estão com sinais de pneumonia.

Mergulhadores e médicos que estiveram na caverna com os integrantes do time de futebol Wild Boars e seu técnico também estão sendo submetidos a um tratamento semelhante.

 Quanto à caverna, ela permanecerá fechada por tempo ainda indeterminado, até que seja considerada segura para receber turistas novamente. As autoridades não informaram se haverá algum tipo de modificação ou interdição no local.

Pela preocupação com sua saúde e por precaução, os jovens não puderam aceitar o convite feito pela Fifa, para que fossem até a Rússia para assistir à final da Copa do Mundo, no próximo domingo. Os médicos afirmam que eles ainda estão muito debilitados para realizar a viagem.

Nesta terça, a entidade lamentou, mas disse que a prioridade é a recuperação do grupo, e que um novo convite para outro evento será feito no futuro, quando todos estiverem bem.

Clubes de futebol europeus também já enviaram mensagens e fizeram convites aos Wild Boars.

O SL Benfica, de Portugal, enviou uma carta ao embaixador da Tailândia no país, convidando os 12 jogadores e seu técnico a realizarem um estágio de uma semana no Caixa Futebol Campus, no Seixal, com todas as despesas pagas. “Acreditamos que este simples gesto possa contribuir para que aqueles rostos reencontrem a felicidade e o sorriso que toda e qualquer criança nunca deveria perder”, diz a mensagem enviada.

O inglês Manchester United postou em seu perfil no Twitter uma mensagem onde diz que o time está aliviado por saber que todos agora estão em segurança e que adoraria recebê-los em seu estádio na próxima temporada, acompanhados pelos responsáveis por seu resgate.

Kyle Walker, jogador do Manchester City e da seleção da Inglaterra, também comemorou o término bem-sucedido do resgate e ofereceu camisas da seleção inglesa para todo o grupo. O Ministério de Relações Exteriores britânico respondeu à mensagem do jogador e avisou que o embaixador do país na Tailândia irá encaminhar os presentes.

Quando ainda estavam presos na caverna, um dos meninos usava uma camisa da seleção inglesa, e John Stones, também da seleção da Inglaterra, já havia enviado uma mensagem de apoio para eles, assim como o treinador do Liverpool, Jurgen Klopp, o atacante sueco Sebastian Larsson e a seleção do Japão.

Fonte: G1



Escreva um comentário

Nenhum comentário

Nenhum comentário ainda...

Seja o primeiro a comentar!.

Publique seu comentário

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person.
All fields are required.