WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Cultura

Programação diversificada será realizada pelos 178 anos de Vitória da Conquista

A cidade completará 178 anos no próximo dia 09 de novembro

Secretária de Cultura, Teresa Cristina Negreiros Teixeira da Rocha

Por Lílian Symaia – No próximo dia 09 de novembro, o município de Vitória da Conquista completará 178 anos  de emancipação política. E para celebrar a data, a Prefeitura Municipal, através da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer, já iniciou uma programação especial e bastante diversificada contando com mostra de cinema, exposições, lançamento de livro, corrida e missa em Ação de Graças. A secretária Teresa Cristina Negreiros Teixeira da Rocha disse que, apesar da crise, a agenda está sendo garantida graças ao esforço da equipe e do Gestor. “Neste ano, para comemorar os 178 anos de Vitória da Conquista, teremos uma programação bastante interessante. Mesmo com toda essa crise, alguma coisa sempre conspira a nosso favor, talvez seja a boa vontade da equipe e do governo. A secretaria de Cultura sempre numa parceria, faz parte do nosso calendário, da nossa agenda cultural a comemoração do dia da cidade”.

De 04 a 09Mostra de Cinema Conquista, no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima – onde estará sendo homenageado o cineasta Chico Liberato, com a oferta de oficinas, filmes. “Além da Mostra no Centro de Cultura Camilo de Jesus, também realizaremos uma mostra no Centro de Artes e Esportes Unificados de Vitória da Conquista J. Murillo (CEUs J. Murillo), no bairro Alto Maron, cuja abertura contará com o filme de Chico Liberato, Boi Aruá. Também haverá mostra itinerante nas escolas municipais dos distritos de Bate Pé, Iguá, Padroso, Inhobim e São Sebastião”, destacou a secretária.

05/11 – lançamento de três livros:  O Anjo da Morte contra o Santo Lenho, de Isnara Ivo, que trata de um estudo de história política que objetiva mostrar como os chefes locais da Imperial Vila da Vitória, atual Município de Vitória da Conquista, investiram-se do poder desde o processo de reocupação da região e de constituição do município; A Procissão de Cinzas dos Terceiros Franciscanos da Bahia, de Ana Palmira Casimiro, onde a autora visa decifrar o emaranhado histórico-cultural no qual a religião se tornou poderoso instrumento de dominação; e O Medo do Sucesso, de Ingra Lyberato, que conta sua história quando chegou ao Rio de Janeiro em 1989, porém, acabou participando de uma oficina de atores da Rede Globo, e o que era para ser uma estadia de férias prolongou-se indefinidamente. A bela e irrequieta morena participou da telenovela Tieta e em seguida foi selecionada para Pantanal, que se tornaria um fenômeno televisivo e inauguraria uma nova forma de se ­fazer telenovela no Brasil. Com Jayme Monjardim, com quem se casara, participou da criação de A história de Ana Raio e Zé Trovão, que explorava o mundo dos rodeios e deixava em evidência as diversas regiões com suas riquezas culturais. O lançamento acontecerá na Casa Memorial Governador Régis Pacheco.

05/11 a 05/12 – Exposição Joias do Sertão Baiano, que é uma parte da exposição que está acontecendo no Centro de Cultura. Local: Casa Memorial Governador Régis Pacheco.

07/11 – Lançamento de Livros ligados ao Prêmio Zélia Saldanha.

09/11 – Missa em Ação de Graças. Às 7h30, na Catedral Metropolitana.

Corrida da Cidade, às 8h00. Largada: Praça Joaquim Correia.

Ato Cívico, às 8h30. Local: Paço Municipal. Praça Joaquim Correia.

 

20 a 24/11Festival de Teatro do Interior da Bahia, com várias peças no Centro de Cultura Camillo de Jesus Lima.

Até dia 23/11 – Exposição de Desenho Realista. Local: Biblioteca Municipal José de Sá Nunes.

“A gente pede às diretoras de escolas que incentivem os alunos, formem seus grupos e visitem essas exposições que são riquíssimas. Acho que a programação está bastante movimentada”, convidou a secretária Cristina da Rocha. Na oportunidade, Tina destacou o desejo de revitalizar prédios históricos do município com o intuito de resgatar a cultura local. “ A nossa função é o resgate da cultura. Não adianta você fazer prédio novo quando você tem coisas a recuperar. Já estamos fazendo um levantamento com a finalidade de podermos revitalizar o Memorial, que está estragada, precisa de pintura nova, como também o Teatro Carlos Jeová e a Biblioteca Municipal. Seria um sonho se conseguíssemos também revitalizar o Cine Teatro Madrigal, trazer isso de volta para comunidade”.

Censo cultural

A secretária reforçou ainda a importância dos artistas da cidade se cadastrarem no Censo Cultural, que é uma importante ferramenta de aprimoramento do fazer artístico e seus atores, lançado no ano passado. Por meio do site disponibilizado no Portal da Prefeitura (http://censocultural.pmvc.ba.gov.br/), os artistas irão responder a um questionário com perguntas simples, tais como “A qual segmentação de arte pertence?”; “Quais deficiências do processo público frente à classe artística?” e “quais as sugestões para melhorias da Secretaria de Cultura”. “Não devem se inscrever apenas artistas plásticos, músicos, mas também fotógrafos, bordadeiras, doceiros, etc. A cultura é esse conjunto e não somente música, teatro e cinema”, concluiu Tina.

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar