WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Entretenimento

Mostra Cinema Conquista leva cinema para escolas da zona rural

Promover a democratização do acesso ao cinema é um dos objetivos da Mostra Cinema Conquista. Levar exibições de filmes para a zona rural, por meio da Mostra Itinerante Distritos, é uma das formas utilizadas pelo evento para cumprir essa meta e seguir se estabelecendo como espaço privilegiado para o público ver, ouvir e falar de cinema.

Na última terça-feira, 6, dois distritos conquistenses receberam a Mostra: Iguá e Pradoso. Com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, as exibições acontecem em escolas municipais de localidades rurais. “Os nossos alunos da zona rural não têm acesso ao cinema e aqui eles vão ter a oportunidade de conhecer essa arte, que é o cinema”, disse Maria do Carmo, vice-diretora da Escola Municipal José Rodrigues do Prado, no Pradoso.

Para a educadora, a Mostra acaba por adquirir também uma função pedagógica, proporcionando aos alunos uma oportunidade de refletir sobre os temas tratados nos filmes exibidos. “Só tem a acrescentar para os alunos essa Mostra de Cinema, que graças a Deus todo ano a gente recebe aqui”, disse ela.

Nos distritos estão sendo exibidos o curta-metragem A Retirada Para Um Coração Bruto (MG, 2017), de Marco Antônio Pereira, e o longa Benzinho (RJ, 2016), de Gustavo Pizzi. O curta conta a história de Ozório, um senhor que vive sozinho onde o Judas perdeu as botas, na zona rural de Cordisburgo-MG. Ele passa seus dias ouvindo rock no rádio, enquanto vive o luto da sua companheira. Até que um movimento no céu quebra sua solidão. Já o longa fala a respeito de Irene, que mora com o marido Klaus e seus quatro filhos. Quando seu primogênito Fernando é convidado para jogar handebol na Alemanha, ela terá poucos dias para superar a ansiedade e ganhar forças antes de mandar seu filho para o mundo.

Os distritos de Bate Pé, Iguá e Pradoso já receberam a mostra. Confira a programação nos distritos para os demais dias:

07/11 (quarta-feira), às 19h – Escola Municipal Paulo Setúbal, em Inhobim;

08/11 (quinta-feira), às 19h – Escola Municipal Euclides da Cunha, em São Sebastião.

Mais filmes – A Mostra continua com as exibições gratuitas também na zona urbana. Nesta quarta-feira, 7, no Centro de Cultura, serão exibidos os longas metragens No Intenso Agora (RJ, 2017), de João Moreira Salles; As Boas Maneiras (SP, 2017), de Juliana Rojas e Marco Dutra; e Ilha (BA, 2018), de Ary Rosa e Glenda Ninácio. Na Praça CEUs J. Murilo, no bairro Flamengo, será exibido o filme A Repartição do Tempo (RJ, 2016), de Santiago Dellape.

Atividades Complementares – A programação de atividades complementares, com debates, conferências, curso, oficinas, lançamento de livro e exposição, continua até o encerramento da Mostra Cinema Conquista, em 09 de novembro. Nessa terça, a professora doutora da Universidade Anhembi Morumbi, Sheila Schvarzman, conduziu a conferência Cinema brasileiro contemporâneo. Ela ainda lançou a obra Nova história do cinema brasileiro, uma coletânea, organizada por ela e Fernão Ramos, que reúne dois volumes com textos de diversos pesquisadores do cinema brasileiro. O Papo de Cinema da terça reuniu os cineastas Otto Guerra (A Cidade dos Piratas, RJ, 2018) e Josias Pires e a montadora Cristina Amaral (Quilombo Rio dos Macacos, BA, 2017).

A programação completa de filmes e de atividades complementares, completamente gratuita e aberta ao público, pode ser conferida no site: www.mostracinemaconquista.com.br.

A Mostra Cinema Conquista – Ano 13 tem o apoio cultural da TVE Bahia, TV Sudoeste, Educandário Padre Gilberto, Tia Sônia, Schin, Academia Conquistense de Letras, Casa da Cultura e Televoz – NET/Claro. Recebe o apoio institucional da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, através do Curso de Cinema e Audiovisual, Programa Janela Indiscreta e Sistema Uesb de Rádio e TV Educativas; do Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia (IRDEB); da Diretoria Audiovisual do Estado (DIMAS); e do Centro de Cultura Camillo Jesus. A Mostra Cinema Conquista é uma realização do Instituto Mandacaru de Inclusão Sociocultural. Tem o apoio financeiro da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista e Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

 Fonte: Ascom

Texto: Luciana Oliveira e Guilherme Barbosa

Fotos: Ailton Fernandes e Rafael Flores

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar