WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Geral

Rap? Jovens de Cordeiros nos preparativos finais para lançamento de seu primeiro CD e com músicas próprias

Por Lílian Symaia – Eles têm 17 anos e são moradores do pequeno município baiano, Cordeiros, que fica distante 662 quilômetros da capital Salvador. Alan Barros e Ryan Lincon já chamam a atenção pelo talento na voz e pela simpatia, atraindo fãs por onde passam. Mas também se destacam por cantarem Rap em plena Bahia, onde até então só forró, axé e arrocha eram que tinham vez. Nivaldo Santos, que é o responsável pela Coordenação Administrativa, Comunicação e Marketing de Alan e Ryan, explicou que a dupla, que ganhou o nome de Alta Frequência Rap, surgiu em 2016. “Eles se conheceram na escola onde estudavam e se tornaram amigos a partir de uma brincadeira de fazer rima. Com o dom em comum para improvisar, decidiram criar o Alta Frequência Rap”.  Nivaldo completa informando que os jovens promissores na cena do Rap são compositores e escrevem todas as suas músicas. “São letras criativas, que falam sobre o cotidiano ou denunciam o caos da sociedade”.

 Como surgiu esse negócio de cantar rap?

Ryan explica que sempre gostou de ouvir rap. “Certa vez na escola em um trabalho de português eu tive a ideia de criar um rap junto com os amigos. Fizemos apresentações e desde aí eu comecei a levar isso mais a sério. Participava de rodas de freestyle improvisado com os amigos e isso começou a fluir até que um dia me juntei com Alan e formamos o Alta Frequência Rap”.  Alan explicou que desde cedo sempre teve contato com a música visto que seus primos sempre tocavam algum instrumento musical. “Já tive até uma banda quando era criança. Eu gostava do Rap mas não escrevia. Com o tempo o rap se tornou meu estilo musical preferido e na escola teve uma apresentação na escola e Ryan cantou uma música de sua própria autoria e naquele mesmo dia comecei a escrever também. Eu e Ryan fizemos um grupo, começamos a trabalhar mais nas letras e o nosso trabalho começou a se solidificar. Depois de algumas apresentações o negócio se tornou sério e por isso resolvemos profissionalizar o nosso trabalho”.

Músicas próprias

Sem dúvidas, o talento dos meninos, o jeito como eles veem o Mundo e como isso repercute ao seu redor, fica registrado em suas músicas. Ryan explica como se dá seu momento de composição. “Ela se dá em momentos de reflexão e concentração onde no meu caso ao ritmo de uma batida tento expor um mix de sentimento e poesia que me identifique, pois acho muito importante ser algo real mesmo que trabalhando com um pouco de fantasia. Unir percepções e transmitir em texto fundindo com ritmo e poesia não é uma tarefa fácil, porém algo que sinto facilidade”.

Álbum “Sinestesia”

O primeiro CD da dupla Alta Frequência Rap, Sinestesia, trará um misto de sensações e estilos do rap.  Para Alan, o rap pode dar respostas e confortar pessoas. “O rap é ritmo e poesia. A poesia é para a gente escrever o que vê e sente. O álbum será mistura de sensações, alerta sobre algumas mazelas, sobre o que acontece em nossa volta. Não temos apenas músicas críticas, mas também músicas românticas. No rap, a gente coloca sentimentos para escrever e a música pode ser muito importante para quem esteja ouvindo naquele momento. Através das letras as pessoas podem descobrir respostas ou se confortar com a mensagem”.

O CD deverá ser lançado até abril e a música de trabalho será “Cena de Filme”.

Confira clip:

Confira:

https://www.instagram.com/afr_altafrequenciarap/

https://www.facebook.com/altafrequenciaoficial.af/

https://www.youtube.com/altafrequenciarap/

WhasApp – (77) 99197 8000

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar