WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Geral

Impasse: continua polêmica acerca do transporte público de Vitória da Conquista

Por Luciene Costa – Este final de semana foi de bastante polêmica em Vitória da Conquista, após a empresa de ônibus Cidade Verde anunciar que deixaria de operar em cinco linhas emergenciais a partir do último sábado, 13: Pradoso x Centro, Santa Marta x Centro, Senhorinha Cairo x Centro, Lagoa das Flores x Centro, Lagoa das Flores x Uesb.

Ainda no domingo, o Prefeito de Vitória da Conquista, Herzem Gusmão, anunciou a contratação de 9 veículos, sendo 07 ônibus e 02 micro-ônibus, para atender essas linhas que começaram a circular já na manhã de hoje.

Em entrevista coletiva à imprensa, nesta segunda-feira, os secretários de Mobilidade Urbana, Jackson Yoshiura e o de Administração, Kairan Rocha, além do Procurador Geral do Município, Carlos Murilo Mármore, explicaram que os ônibus atenderão a população do Pradoso, Fazenda Santa Marta, Lagoa das Flores e Senhorinha Cairo em caráter especial, sem cobrança de tarifa, nos próximos 30 dias pela empresa Novo Horizonte. Segundo o secretário Jackson Youshira, “não será a Novo Horizonte que vai operar o lote visto que quem opera as cinco linhas é o município com veículos alugados a Novo Horizonte. São 07 ônibus e dois micro-ônibus. Se a gente perceber que em alguma localidade não pode ser atendida pelo ônibus será atendida pelos micros. Essas cinco localidades não ficarão sem atendimento nesses trinta dias”. Em relação aos burburinhos que andam circulando de que a Cidade Verde deixará de operar as demais linhas do lote emergencial 1 no final de maio, Jackson disse que a Administração já está tomando providências caso seja necessário. “Diante dos comentários da saída da Cidade Verde no final de maio das outras linhas emergenciais nós também já estamos preparados.  Não vamos medir qualquer tipo de esforço para garantir o direito de ir e vim do cidadão”. Em um dos momentos da coletiva, o secretário subiu um pouco o tom: “A Cidade Verde está operando o lote 2 de forma satisfatória, mas não quero entrar numa questão de embate com a concessionária do município. A queda do Cidade Verde não passa simplesmente pelo transporte alternativo. Isso já foi constatado.  Quem descumpriu palavras não foi o prefeito de Conquista. O compromisso da Cidade Verde era fazer uma avaliação no último 12 e ela entregou o lote no dia 10 com total desrespeito à Conquista e ao cidadão e o que foi combinado com o gestor”.

O secretário municipal de Administração, Kairan Rocha, falou sobre a demora para a realização do processo licitatório do lote 1, que já se arrasta há meses. “O estudo do sistema de transporte de Conquista é de 2010. Em nove anos Vitória da Conquista mudou muito. É outra cidade. Sofreu alterações, ganhou quase 90 mil veículos a mais. Demos início ao estudo justamente para embasar nosso edital. Temos que conhecer a nossa cidade para que esse novo processo licitatório contemple a real necessidade do município”.  Ainda de acordo com Kairan, o estudo deverá ser concluído em até 45 dias.

O Procurador Geral do Município, Carlos Murilo Mármore, completou dizendo que a missão do governo é buscar atender ao interesse público. “O município está se esforçando para que essa situação seja resolvida no menor tempo possível, visto que  a Novo Horizonte vai atender nesses trintas dias de forma emergencial”.

 O contratado da Cidade Verde é até 2023

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar