WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
Interesse Público

Ações prioritárias para a área da Cultura são debatidas na Seplan

Promoção da economia e do desenvolvimento territorial da cultura, preservação do patrimônio cultural, requalificação e ampliação dos espaços culturais e do projeto Escolas Culturais. Essas foram algumas das ações prioritárias da Secretaria da Cultura (Secult) que foram debatidas durante reunião, nesta quinta-feira (18), na sede da Secretaria do Planejamento (Seplan), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador, entre os titulares da Seplan, Walter Pinheiro, e da Secult, Arany Santana.

Ao final da reunião, o secretário Pinheiro destacou o empenho da equipe da Secult com o cumprimento das metas estabelecidas pelos diversos instrumentos de planejamento do Estado. “Encontro importante em vários aspectos: primeiro pela compreensão, inclusive, dos dirigentes da Secult em relação ao envolvimento nos diversos instrumentos, a exemplo do Plano Estratégico Organizacional, do Plano Plurianual e do Plano de Desenvolvimento Integrado Bahia 2035, além da preocupação central no que diz respeito à execução das metas do plano de governo, e a questão da gestão dos recursos numa área que é extremadamente importante, com bastante capilaridade. Com isso, a Secult vem buscando atingir os objetivos centrais daquilo que foi anunciado pelo Governador Rui Costa como compromisso com a cultura para o povo baiano”, disse.

A secretária Arany Santana destacou a importância da cultura ser reconhecida como um eixo estratégico nos instrumentos de planejamento e citou algumas ações. “Vamos continuar ampliando o fomento à cultura e às artes, além das possibilidades de acesso às atividades, experiências e à produção cultural. Vamos ampliar o projeto Escolas Culturais e a preservação e salvaguarda do patrimônio material e imaterial da Bahia. Precisamos assumir esse protagonismo neste momento de pouco orçamento e da extinção de órgãos do Governo Federal”, disse.

Participaram ainda do encontro representantes do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac), fundações Cultural do Estado da Bahia (Funceb) e Pedro Calmon (FPC), que são órgãos que compõem a estrutura da Secult.

Fonte: Ascom/Governo da Bahia

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar