WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
adriana calcados
Interesse Público

Conquista: moradores reclamam de ataques de animais de rua; além de agressivos, muitos cães estão doentes

Há dias, moradores próximos à Avenida Olívia Flores têm vivido momentos de apreensão. É que naquela localidade entre oito e dez cães vivem pelas ruas, que além de serem bastante agressivos, ainda estão doentes. Na última sexta-feira, inclusive, um deles atacou a diarista Simone Queiroz, quando voltava do trabalho. “Quando fui atravessar a avenida, eles me atacaram. Quando fui me defender de uns, outro me mordeu”. Simone procurou a unidade de saúde, onde foi medicada e recebeu vacinas contra raiva.

Representantes da ONG Patinhas de Rua foram chamados por alguns moradores para ajudar nesta situação, mas tentaram resgatá-los sem sucesso. Segundo Jedida Sala, que faz parte da ONG, apesar da experiência em resgatar animais de rua, ela não conseguiu ajudar neste caso visto que se tratam de cães muito agressivos. “A gente tentou, mas eles nos atacaram”. Jedida fez um apelo ao Poder Público. “Fazemos esse trabalho de forma voluntária, sem ajuda nenhuma do poder público. Apesar de tentarmos resolver essa situação, não conseguimos. A gente precisa que algumas atitudes sejam tomadas pelas nossas autoridades púbicas. Nossos abrigos estão super lotados”.

Vitória da Conquista, apesar de ser a terceira maior cidade do Estado, ainda não possui um Centro de Zoonoses, essencial na retirada de animais de ruas, agindo no controle doenças que podem ser transmitidas de animais para seres humanos e na prevenção de epidemias. O site Expressão Bahia falou com Secretaria Municipal de Saúde. Em nota, a Assessoria de Comunicação informou que a SMS tem como prioridade a implantação do Centro de Controle de Zoonoses e está engajada na busca de recursos para a que a cidade seja contemplada com esse serviço. Esclarece, ainda, que já possui um terreno destinado para construção do Centro, dentro das especificações técnicas requeridas, tendo, inclusive, confeccionado a planta baixa da construção.

Disse ainda que apesar de não possuir o Centro de Zoonoses, a Secretaria de Saúde possui o Serviço de Controle de Zoonoses, que celebrou, por meio de uma chamada pública, através de um contrato com uma clínica veterinária do município, onde já realizou a castração de 560 animais, até o início deste ano. “Atualmente, encontra-se em andamento um novo edital de chamada pública, para credenciamento de clínicas veterinárias para a castração de cães e gatos de ONG’s e de rua. No entanto, para que o problema com o abandono de animais de rua seja sanado, a SMS reforça que é necessário a conscientização da população de que os animais possuem necessidades de cuidado, carinho, atenção, alimentação e abrigo. Antes de adotá-los, é necessário analisar aspectos como espaço suficiente para criação do animal, tempo que precisa ser dedicado no cuidado e tutor para casos de viagem”.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar