WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
adriana calcados camara vitoria da conquistanatal cdl
Geral

Investimentos do Governo na Saúde em Vitória da Conquista ultrapassam R$ 60 milhões

Mais de R$ 60 milhões foram investidos pelo Governo do Estado no município de Vitória da Conquista somente na área da saúde, dotando a região de um dos maiores complexos assistenciais de saúde da Bahia. Integra o complexo o Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC), uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) tipo III, uma policlínica regional, um centro de diagnóstico por imagem e uma Unidade de Alta Complexidade em Oncologia.
“É lamentável, entretanto, que alguns políticos e profissionais de imprensa da região não estejam bem informados quanto aos investimentos realizados pelo Governo do Estado no município, ou queiram, deliberadamente, minimizar todo o esforço que vem sendo feito para melhorar as condições de vida da população de Conquista, sobretudo na área saúde”, afirma o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

De acordo com o titular da pasta estadual da Saúde, “o governador Rui Costa segue determinado a ampliar e descentralizar os serviços de média e alta complexidade, permitindo assim, que a população de Conquista e região não precise se deslocar para a capital”, ressalta o secretário.

Somente a policlínica regional, entregue recentemente, representou um investimento superior a R$ 22 milhões. Nos últimos três anos, ainda foi construída uma nova emergência para o HGVC, um Centro de Diagnóstico por Imagem, dotado de ressonância e tomógrafo de 64 canais, implantação de mais 20 leitos de UTI no HGVC, construção de uma UP 24h, reforma e ampliação do Hospital Especializado Afrânio Peixoto, que será reaberto como centro de referência de ortopedia. Está em andamento a construção da nova UTI Pediátrica e enfermaria de pediatria, além das obras no entorno do hospital.
Segundo Fábio Vilas-Boas, Em breve, o governador ainda dará a ordem de serviço para o início das obras de ampliação da enfermaria do HGVC, que ganhará 48 leitos, além da implantação de serviço de politrauma.

Em breve, o governador ainda dará a ordem de serviço para o início das obras de ampliação da enfermaria do HGVC, que ganhará 48 leitos, além da implantação de serviço de politrauma.

Segundo o secretário Fábio Vilas-Boas, os novos leitos serão divididos em duas enfermarias. “Serão 24 leitos cirúrgicos e 24 leitos clínicos. Com isso, vamos desafogar as UTIs e aumentar o número de procedimentos realizados na cidade e região. Quando inaugurarmos o Centro de Trauma da região do Sudoeste, teremos mais 75 leitos dedicados, exclusivamente, à ortopedia”, revela o titular da Secretaria da Saúde da Bahia (Sesab).
Oncologia
Diferente do que está sendo divulgado à imprensa por alguns políticos e empresários da região, a desapropriação do prédio onde hoje funciona o Instituto Conquistense de Oncologia (Icon), e dos terrenos vizinhos visa ampliar os serviços, transformando o HGVC no maior complexo hospitalar do interior da Bahia, dedicado ao tratamento de pacientes com câncer.
O secretário de Saúde da Bahia explica que a medida visa, entre outros objetivos, cumprir as portarias do Ministério da Saúde que determinam a realização dos tratamentos dentro de um hospital, como forma de garantir mais segurança aos pacientes, em caso de alguma intercorrência durante uma sessão de quimioterapia, por exemplo. “Reitero que não haverá desassistência à população e que são improcedentes, descabidas e levianas as acusações feitas recentemente por pessoas mal intencionadas, cujo único objetivo é o de gerar insegurança e medo na população”, enfatiza o gestor estadual.
Ainda segundo Vilas-Boas, os pacientes do Icon passarão a ser atendidos no HGVC, sem qualquer prejuízo às rotinas de tratamento. O secretário assegurou ainda que os profissionais de saúde do Icon serão aproveitados, dada a sua experiência e qualificação específica no trato de pessoas com câncer.
Fábio Vilas-Boas antecipou ainda os novos investimentos que o Governo do Estado fará no Complexo de Saúde de Vitória da Conquista, com a ampliação de leitos de retaguarda e de UTI, além do serviço de radioterapia, a ser disponibilizado, após a construção do acelerador linear, em andamento.
Fonte: Ascom
Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar