WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
adriana calcados
Geral

Conquista: Câmara exige suspensão de cortes de água e energia nesse período de pandemia do coronavírus

Na manhã da última terça-feira (24), a Comissão Especial de Enfrentamento à Covid-19, da Câmara Municipal de Vitória da Conquista, esteve nos escritórios da Coelba e da Embasa, para apurar denúncias da população de que as empresas estariam efetuando cortes de água e energia nesse período de isolamento social provocado pela pandemia do conoravírus.

Participaram da visita, o presidente da Câmara, Luciano Gomes (PL), e os vereadores Fernando Jacaré (PT) e Rodrigo Moreira (Progressistas). A Coelba e a Embasa estão com o atendimento presencial suspenso, mas os vereadores conseguiram falar, por telefone, com representantes das duas empresas. Na Coelba com Adriana, responsável pelo escritório de atendimento. Ela informou que está aguardando as determinações da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) sobre como agir nesse momento, mas que estará passando aos seus superiores as exigências da Câmara de Conquista.

O gerente da Embasa, Joselito Pires, também foi receptivo à reivindicação dos vereadores. Segundo ele, a empresa vai analisar a situação, observar caso a caso e deve adotar alguma medida, mas não pôde afirmar qual seria ela, já que se trata de uma ação da diretoria geral. “Estamos todos juntos na luta contra a pandemia e a Embasa com certeza encontrará uma forma de resolver esse problema”, afirmou.

O presidente da Casa, Luciano Gomes, argumentou que o momento é delicado e não há como muita gente pagar os débitos agora. “Se estamos pedindo isolamento domiciliar, como as pessoas vão sair para pagar as contas?, questionou, acrescentando que a maioria dos consumidores não sabe usar os serviços de pagamento on-line, e que outras sequer estão conseguindo ganhar o dinheiro para pagar, então é controverso pedir o isolamento e deixar as pessoas sem energia ou sem água. “Nós entendemos que isso é desumano, não podemos concordar com essa atitude da Coelba e da  Embasa, por isso exigimos a suspensão dos serviços de corte enquanto perdurar o momento crítico da pandemia”, concluiu.

Fonte: Ascom

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar