WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
adriana calcados
Interesse Público

Fábio Vilas-Boas realiza Aula Magna sobre importância do SUS para alunos dos cursos de Saúde da Rede UniFTC

A programação de boas-vindas aos calouros e veteranos dos cursos de Saúde da Rede UniFTC contou com uma Aula Magna com Fábio Vilas-Boas, atual Secretário de Saúde do Estado, na noite da última terça-feira, 11. Na ocasião, o gestor fez uma reflexão sobre a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) para o enfrentamento de pandemias e esmiuçou as ações adotadas pelo Governo da Bahia no combate ao avanço do novo coronavírus no estado.
Vilas-Boas traçou um histórico desde o início do SUS, nos anos 70 e 80, quando diversos grupos se engajaram no movimento sanitário, com o objetivo de pensar um sistema público para solucionar os problemas encontrados no atendimento da população. Esta ferramenta foi definitivamente criada em 1988 pela Constituição Federal Brasileira, que determina que é dever do Estado garantir saúde a toda a população.
Atualmente, o SUS brasileiro é um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo, sendo o país um dos poucos que garantem assistência integral e completamente gratuita a população. Cerca de 210 milhões de brasileiros se beneficiam com assistência à saúde, fornecimento de medicamentos, ambulâncias do Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), regulação de hemocentros, financiamento de pesquisas epidemiológicas, fiscalização da qualidade de alimentos em supermercados e restaurantes através da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e programas de imunização.
Com o avanço da pandemia pelo Brasil, o SUS ganhou prestígio com financiamentos para ampliação de leitos, reformas de unidades de saúde e hospitais, compra de equipamentos, garantia de auxílio excepcional para profissionais da saúde, além de adquirir testes para diagnóstico rápido da população. Na Bahia, de acordo com o secretário, foram destinados 1200 leitos para tratamento da Covid-19. “O Brasil e a Bahia só conseguiram fazer frente à pandemia por conta do sistema de saúde organizado. Tivemos muitos óbitos em todos os estados, especialmente aqueles menos organizados, mas se não fosse pelo SUS o desastre seria muito maior”, afirmou.
Ainda segundo Fábio Vilas Boas, os estudantes de Medicina e outras áreas de Saúde da UniFTC se beneficiarão com um sistema de saúde mais fortalecido daqui pra frente. “Vocês irão se deparar com uma área de atuação mais ampla, equipes mais integradas, e um reconhecimento da sociedade da importância do SUS”, declarou. “As nuvens negras que se abatiam sobre o SUS brasileiro começam a se dissipar. Quem está investindo em um curso de saúde não precisa se preocupar com o futuro, pois tenho esperança de que, em um médio prazo, iremos ter um sistema estabilizado e conseguiremos, através das ferramentas democráticas, fazer com que este sistema cresça ainda mais”, frisou.
Para o Vice-Presidente de Saúde da Rede UniFTC, André Nazar, a Aula Magna foi um momento de grande aprendizado. “Nós também somos defensores do SUS e incentivamos muito nosso alunado a aprender nele. A formação na área de Saúde é bastante complexa, entendemos que aprender no SUS é um grande diferencial para o profissional da área”, declarou.

Fonte: Ascom

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar