WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
adriana calcados
Geral

Bahia tem 28 cidades com mais eleitores que habitantes; Maetinga é a segunda do país com a maior diferença proporcional

Maetinga, que tem 7.175 eleitores registrados, mas apenas 2.764 habitantes, é a segunda do Brasil com a maior diferença proporcional. A cidade baiana só fica atrás de Severiano Melo (RN), que tem 6.482 eleitores registrados, mas apenas 2.088 habitantes, segundo estimativa do IBGE divulgada em julho de 2020. O número de pessoas aptas a votar na cidade baiana, portanto, equivale a 259% da população.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA), na Bahia, estão cadastrados 10.893.320 eleitores para as votações deste ano em 417 municípios. As eleições estão marcadas para o dia 15 de novembro.

No total são 24.888 eleitores a mais nesses 28 municípios. Maracás tem 21.605 eleitores, enquanto que a cidade tem 20.393 habitantes. Já Serra Preta tem 17.414 habitantes e 14.699 eleitores. Coaraci e Tremedal têm 16.876 e 16.377 eleitores com 16.549 e 16.189 habitantes, respectivamente.

Entre as 10 cidades do Brasil que registraram o maior número absoluto de eleitores a mais que habitantes estão quatro municípios baianos, são eles: Maetinga (4.411), Serra Preta (2.715), Ribeirão do Largo (2.635), Potiraguá (2.295).

Confira os municípios:

  1. Barro Preto
  2. Boa Nova
  3. Caraíbas
  4. Catolândia
  5. Coaraci
  6. Contendas do Sincorá
  7. Dom Macedo Costa
  8. Guajeru
  9. Ibirataia
  10. Iramaia
  11. Itapé
  12. Jaborandi
  13. Jitaúna
  14. Jussiape
  15. Lafaiete Coutinho
  16. Lamarão
  17. Lajedão
  18. Maetinga
  19. Maracás
  20. Mucugê
  21. Mulungu do Morro
  22. Potiraguá
  23. Ribeirão do Largo
  24. Saubara
  25. Serra Preta
  26. Sítio do Quinto
  27. Tremedal
  28. Vereda
Praça de Coaraci, que tem 16.549 habitantes — Foto: Prefeitura de Coaraci

Praça de Coaraci, que tem 16.549 habitantes — Foto: Prefeitura de Coaraci

Brasil

Segundo especialistas e integrantes de tribunais regionais eleitorais, as diferenças podem ser explicadas por defasagem nas estimativas de população, disputas territoriais, migrações e fraudes.

Revisão do eleitorado

Nos casos em que há muita discrepância entre eleitores e habitantes ou que há um aumento da transferência de domicílios, a legislação prevê que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve fazer uma revisão completa do eleitorado.

Resolução 22.586/2007, do TSE, determina que seja feita uma revisão do eleitorado sempre que for constatado que o número de eleitores é maior que 80% da população, que o número de transferências de domicílio eleitoral for 10% maior que no ano anterior, e que o eleitorado for superior ao dobro da população entre 10 e 15 anos, somada à maior de 70 anos no município.

Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar