WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
facilit adriana calcados camara vitoria da conquista
Expressão BahiaGeral

Conquista: Dia do Jornalista é tema de audiência pública na Câmara de Vereadores

Aconteceu na noite da última quinta-feira (15) uma audiência pública em homenagem ao Dia do Jornalista, celebrado no dia sete de abril. A audiência debateu o tema “O Poder da Comunicação” e as demandas dos profissionais de comunicação que atuam em Vitória da Conquista. A iniciativa foi do vereador Orlando Filho (PRTB) e contou com a participação de jornalistas, do Sinjorba, blogueiros , do presidente da Câmara, Luís Carlos Dudé (MDB), e dos vereadores Subtenente Muniz (Avante) e Nildo Freitas (PSC). Devido à pandemia e aos protocolos de distanciamento social, a audiência foi realizada pelo Sistema de Deliberação Remota (SDR) e transmitida pelas redes sociais da Câmara.

O parlamentar Orlando Filho ressaltou que a humanidade vive tempos difíceis com a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus e, nesse contexto, a comunicação vem ganhando mais espaço e novos formatos possibilitados pela tecnologia. Ele frisou que a busca pela verdade deve ser o objetivo de todos àqueles que atuam nesse campo. Em sua fala, ele informou que também fez indicação para que os profissionais de comunicação, que estejam na cobertura da pandemia, sejam inseridos no grupo prioritário da vacinação. Orlando também propôs a abertura de vagas de estágio em Jornalismo na Câmara e parabenizou o presidente Luís Carlos Dudé pelo Minuto Câmara, material sobre as ações desenvolvidas na Casa, veiculado em emissoras de rádio.

Mesmo com a pandemia, o jornalismo não parou – O blogueiro Antônio Sena, do Blog do Sena, destacou que os comunicadores enfrentam dificuldades diárias, especialmente durante a crise sanitária, quando estão expostos ao vírus na rotina de trabalho, que não parou, mesmo diante da crise. “Não deixamos de fazer o nosso trabalho”, afirmou Sena. O blogueiro também ressaltou a pluralidade do mercado de comunicação, destacando que não possui formação na área, mas busca levar informação de qualidade à população. Ele explicou que duas jornalistas, formadas pela Uesb, atuam no blog.

É preciso falar do poder da desinformação – A representante do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia (Sinjorba), seção Vitória da Conquista, Edna Nolasco, afirmou que é preciso ampliar o debate sobre o poder da desinformação e o impacto das Fake News, estratégia bastante usada nas disputas de poder do campo político. Edna explicou que uma das lutas do Sinjorba é a inserção dos jornalistas no grupo prioritário para a vacinação contra a Covid-19. De acordo com ela, o Brasil é o país que registrou o maior número de jornalistas mortos por covid-19 no mundo. Foram 169 mortes registradas de abril de 2020 a março de 2021. Edna lembrou da campanha de vacinação da gripe no passado, quando o sindicato conseguiu que cerca de 200 jornalistas fossem vacinados.

Edna parabenizou o curso de Jornalismo da Uesb, responsável pela formação de profissionais que atuam no mercado conquistense, em diversos espaços da comunicação baiana e brasileira. A comunicadora lamentou que mais de 400 jornalistas tenham sofrido algum tipo de agressão neste ano e questionou o porquê da hostilização a esses profissionais.

A forma de comunicar mudou – O jornalista Daniel Silva ressaltou que as novas tecnologias mudaram as formas de se fazer comunicação e hoje a produção da notícia é feita de forma coletiva e interativa, com bastante participação do público, que passou também a ser produtor de conteúdo. Para ele, é uma ferramenta de emancipação do indivíduo, possível pela tecnologia. Daniel lamentou que esse mesmo contexto favoreça a disseminação de fake news e destacou a importância do bom jornalismo para combater esse problema. “O jornalismo é esse instrumento de emancipação do indivíduo e de fortalecimento da democracia”, falou.

Jornalistas devem confrontar as fontes – O coordenador do curso de Jornalismo da Uesb, o professor doutor Dannilo Duarte, afirmou que a comunicação é um direito de todos, de se expressar e de ter acesso à informação de qualidade. Ele ressaltou que o jornalismo deve ser plural, ouvir múltiplas fontes, e profissional, seguindo um conjunto de deveres e um código de ética. O professor também falou sobre o combate às fake news e destacou que elas ganham força com o acirramento das disputas políticas. Ele lamentou que muitas pessoas divulguem fake news de forma consciente.

Em sua fala, Dannilo afirmou que Conquista tem uma comunicação de referência, especialmente no rádio e em blogues. Mas cobrou mais criticidade à categoria, propondo que as fontes de notícias, especialmente as fontes oficias, sejam mais confrontadas. O professor ainda defendeu uma formação em jornalismo ampla, humanista e diversificada.

Pandemia trouxe mais responsabilidade para o jornalismo – Washington Rodrigues criticou a “comunicação do poder”, o uso do jornalismo por autoridades ou grupos políticos nas disputas de poder. Segundo Rodrigues, essa mercantilização, feita por grandes grupos de mídia, “tem proporcionado aspectos ruins a essa profissão de jornalista”. Para ele, o surgimento da internet ajudou a melhorar essa situação, mas ainda é um campo com pouca regulação e fiscalização, o que também favorece a disseminação de fake news. Mesmo diante das dificuldades, o radialista acredita que o jornalismo tem um futuro brilhante. Ele destacou a responsabilidade dos jornalistas, especialmente durante a pandemia, pois muitos profissionais, mesmo expostos ao vírus, não puderam sair das ruas, seguem trabalhando e informando a população. Washington ainda criticou o que chamou de judicialização do trabalho do jornalista. Segundo o radialista, algumas pessoas que discordam do que é noticiado trocam o debate por ação na Justiça.

Jornalismo deve buscar isenção – O Secretário Municipal de Comunicação, Giorlando Lima, ressaltou que Vitória da Conquista possui história jornalística bastante rica, com destaque para os jornais impressos do início do século XX e dos anos 1940, e depois o rádio. Ele lembrou que um dos nomes de referência do radiojornalismo foi o prefeito Herzem Gusmão, falecido neste ano. Giorlando destacou a revitalização por que passa o rádio a partir da chegada da internet, mas pontuou uma característica local: “a massa da população se informa, ou procura se informar, pelos blogues”. O secretário falou que alguns blogues chegam a 2,5 milhões de acessos.

Giorlando falou que o jornalismo não precisa ser beligerante. “Jornalismo é dizer aquilo que as pessoas não vão gostar, porque se for ao contrário, seria publicidade. E isso é a essência do jornalismo”, detalhou, citando William Randolph Hearst, célebre editor de jornais norte-americano. O jornalista afirmou que acredita na isenção. “Eticamente você pode ter uma condução do seu trabalho de modo que tudo que é preciso ser dito, se não for dito, pelo menos, tenha ocorrido esforço para isso”, falou.

Jornalismo ganhou força na pandemia – O jornalista Rodrigo Ferraz afirmou que muitos profissionais que estão na linha de frente do combate à Covid-19 vem sendo merecidamente reconhecidos, mas o mesmo não acontece com os profissionais de comunicação que não pararam durante a pandemia e seguem informando e orientando a população. Para ele, o campo da comunicação aumentou seu poder e responsabilidade para levar informação de qualidade às pessoas, especialmente diante da disseminação de fake news. Rodrigo afirmou que o público conquistense é exigente, cobra uma produção rápida, o que exige dos profissionais muita agilidade. O jornalista frisou que a audiência é um importante espaço para discutir demandas do setor e parabenizou o vereador Orlando pela iniciativa.

Pandemia trouxe novos desafios aos jornalistas – A jornalista Cristiane Santana afirmou que os jornalistas também estão na linha de frente do combate à Covid-19. Ela destacou os desafios de fazer cobertura jornalística em tempos de distanciamento social. Para Cristiane, as novas tecnologias e as redes sociais trouxeram novas formas de fazer jornalismo, deram possibilidade de ouvir as fontes, uma alternativa ao distanciamento necessário. A comunicadora ressaltou que defende uma atuação pautada na ética e na verdade. Cristiane convidou o público a conferir a programação da TV Uesb e as novidades que chegarão no mês de maio.

Vereadores destacam importância do jornalismo – O presidente da Câmara, Luís Carlos Dudé (DEM), afirmou que os profissionais de comunicação prestam serviços à população brasileira e trabalham em defesa da vida, num país em que o presidente Jair Bolsonaro priorizou a economia em detrimento da vida. Ele lamentou os ataques do presidente à classe. Dudé disse que a imprensa, ainda que ameaçada, possui liberdade de expressão “conquistada a duras penas”.

O presidente parabenizou a Uesb como grande formadora de jornalistas, que atuam em diversos locais da Bahia e também em outros estados. Ele falou de sua experiência em trabalhar na Uesb FM. Dudé frisou que foram anos de aprendizagem, pelos quais é agradecido à instituição. O presidente declarou que a Câmara vai criar uma premiação para homenagear comunicadores conquistenses.

O Subtenente Muniz (Avante) parabenizou os participantes e os colegas vereadores que também atuam na comunicação. Em sua fala, lamentou que alguns profissionais acabam atuando de forma partidária, quando se espera isenção no jornalismo. O vereador destacou a comunicação conquistense que, para ele, pratica um jornalismo imparcial.

Já Nildo Freitas (PSC) falou de sua trajetória na área, são 35 anos de atuação na comunicação. Ele ressaltou que começou como DJ, passou pela TV Cabrália e pelo rádio e, atualmente, mantém um blog. Nildo frisou que o jornalismo não parou, mesmo com os profissionais enfrentando os riscos da pandemia para levar informação à população. O parlamentar avalia que os jornalistas passaram a ter mais responsabilidade na pandemia e também levam uma mensagem de esperança de que “tudo isso vai passar”.

A assessora Lúcia Alves representou o Delegado Marcus Vinícius (PODE). Ela parabenizou os jornalistas e destacou a importância da profissão para a sociedade. Lúcia também ressaltou que a Rádio Câmara está prestes a ir ao ar e será uma importante ferramenta de comunicação.

Fonte: Ascom CMVC
Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar