WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
facilit adriana calcados camara vitoria da conquista
Expressão BahiaGeral

Câmara discute crescimento e demandas do ciclismo em Conquista

A situação das ciclovias e a prática do ciclismo em Vitória da Conquista foram debatidos durante Audiência Pública, na noite desta segunda-feira (19). A iniciativa, do mandato do vereador Ricardo Babão (PCdoB), reuniu deputados, agentes de trânsito e ciclistas do município. Devido à pandemia e aos protocolos de distanciamento social, a audiência foi realizada pelo Sistema de Deliberação Remota (SDR) e transmitida pelas redes sociais da Câmara.

Ricardo Babão agradeceu o apoio dos vereadores na aprovação dessa audiência e ressaltou a importância desse tema para atletas da cidade e para a população que busca outras formas de locomoção dentro da cidade.

Segundo o vereador, a maioria dos locais utilizados pelos ciclistas em Vitória da Conquista não oferece a mínima segurança para os atletas, e nem para quem utiliza a bicicleta no dia a dia como opção de transporte. “Eles têm que dividir a ciclovia com pedestres, os motoristas não respeitam e a quantidade de ciclovias e ciclofaixas é insuficiente para atender a esse público”, disse, acrescentando: “O Poder Pública precisa entender que Vitória da Conquista cresceu de forma acelerada, somos uma metrópole ainda não reconhecida, não somos uma cidadezinha do interior”, reforçou.

Crescimento do ciclismo – O deputado estadual Tiago Correia (PSDB) destacou o crescimento do ciclismo como esporte e como meio de transporte. “O ciclismo talvez seja uma das atividades que mais cresceu no último ano”, apontou ele. “Por conta da pandemia, a venda de bicicletas explodiu em todo o Brasil”, emendou o parlamentar, pontuando que é preciso desenvolver ações educativas para os motoristas e para os novos ciclistas a fim de evitar a ocorrência de acidentes, bem como a execução de obras de melhorias nas vias da cidade para garantir mais segurança aos usuários.

Correia parabenizou o autor do requerimento da audiência, vereador Ricardo Babão, pela iniciativa. “Essa audiência é de extrema importância. Traz pessoas envolvidas nesse meio”, disse. “Conquista hoje é uma referência de ciclistas em nosso estado, não só pela topografia plana, mas também com a topografia de seu entorno, que torna seus ciclistas bastante competitivos”, referenciou.

Expansão do uso – A secretária municipal de Meio Ambiente, Ana Cláudia Passos, ressaltou a expansão das ciclovias e ciclofaixas existentes em Vitória da Conquista. Ela enfatizou que esses espaços vêm sendo utilizados por pessoas que saem para trabalhar e por àquelas que  buscam a prática esportiva no município.

Ana Cláudia agradeceu a oportunidade do debate e colocou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente como parceira para desenvolver ações que fortaleçam o ciclismo no município.

Precisamos de conscientização – A coordenadora Municipal de Trânsito, inspetora Tônia, defendeu a ideia de que a paz no trânsito depende da educação das pessoas. “Nós precisamos investir nessa questão de conscientização. O ciclista precisa entender a fragilidade da condição dele e as pessoas precisam entender que o ciclista tem a condição de vulnerabilidade e a vida deles precisa ser protegida. Esse trabalho precisa ser feito para que tenhamos mais segurança”, apontou.

Segundo ela, o Governo Municipal está preocupado em oferecer um trânsito mais seguro para todos. “Nós esperamos proporcionar uma segurança maior no trânsito e isso só é possível com a participação de cada um”, disse a coordenadora.

Educação no trânsito – Representando a Secretaria de Mobilidade Urbana, Wendel Ferraz falou sobre a Educação no trânsito como elemento fundamental na construção de uma cidade para pessoas. Nesse sentido, ressaltou algumas medidas que estão sendo implementadas pela secretaria para alcançar esse objetivo, articulando com outras áreas do Governo Municipal para essa finalidade. Wendel destacou os aspectos abordados pela coordenadora de Trânsito e ressaltou o alinhamento das atividades desenvolvidas por eles.

Ciclistas são parte importante do trânsito – O agente do Simtrans Tiago Barros apontou que a cidade tem vários ciclistas funcionais, àqueles que usam a bicicleta efetivamente como meio de transporte. “Conquista tem muito ciclista funcional, você vê o movimento dos ciclistas”, apontou. Ele disse ainda que a cidade tem várias ciclovias, o que favorece o uso da bicicleta. “Conquista tem mais de 45 km de ciclovias e ciclofaixas. É preciso pensar na manutenção desses equipamentos e em garantir a segurança de quem passa por eles”, defendeu Barros.

Ele ressaltou que o Simtrans está à disposição para ouvir sugestões. “Estamos aí para contribuir para o que for melhor para a cidade. As portas estão abertas aqui para discutir ideias”, disse ele.

Necessidade de avanços – Presidente da Associação de Ciclistas de Vitória da Conquista, Kélio falou sobre a necessidade de avanços na Mobilidade Urbana para garantir uma cidade para pessoas. Ele elencou alguns problemas enfrentados por ciclistas do município, ressaltando a quantidade de acidentes envolvendo ciclistas, a falta de intercalação entre as ciclofaixas e ciclovias do município, bem como a sinalização em áreas urbanas e rurais. Ele cobrou também a implantação de radares e de uma ciclofaixa na BA-263 para oferecer mais segurança aos ciclistas que trafegam por essa rodovia.

Kélio destacou também algumas políticas que a associação, que ele preside, propõe para educação no trânsito e para preservação do meio ambiente. Nesse sentido, propôs um estreitamento com o Poder Legislativo para criação de leis voltadas para esse segmento.

Muitos ciclistas nas rodovias – O deputado estadual Fabrício Falcão (PCdoB) disse que sempre observa um grande número de ciclistas nas rodovias do entorno de Vitória da Conquista. “Conquista hoje vive uma febre muito grande de ciclismo de alto rendimento. Pessoas que percorrem de Conquista a Ilhéus, de Conquista a Livramento”, apontou ele. “É preciso pensar em oferecer segurança nas rodovias. Ver formas de oferecer mais seguranças aos ciclistas”, disse o parlamentar.

Falcão lembrou ainda a grande quantidade de ciclovias e ciclofaixas na cidade, oferecendo maiores possibilidades para as pessoas que precisam se locomover pela cidade. “Conquista é a cidade que mais tem ciclovias no interior da Bahia, algo muito importante na época do prefeito Guilherme e de Zé Raimundo”, lembrou o deputado.

Fabrício disse que o seu mandato está à disposição para o que for necessário no apoio aos ciclistas e aos praticantes de outros esportes. “Eu estou aqui para aquilo que for necessário, para ajudar não só o ciclismo, mas todos os desportistas. Sempre que precisar para ajudar Conquista,  estamos à disposição”, disse.

Demandas – O ciclista Jota Bruno elencou uma série de demandas do segmento, que visa mais segurança para os ciclistas da cidade. Nesse sentido, falou sobre o índice de acidentes em avenidas da cidade e cobrou a instalação de radares e de mais ciclovias, além da conexão delas em avenidas como Juraci Magalhães e Luís Eduardo Magalhães.

Ele defendeu a prática do ciclismo como alternativa de mobilidade urbana. Segundo Jota Bruno, o Poder Público precisa estimular esse meio de transporte como estratégia de saúde coletiva, mobilidade urbana e saúde mental.

O ativista social finalizou elencando uma série de propostas para o fortalecimento dessa prática esportiva na cidade.

Melhores condições de uso das bicicletas – Também ciclista, André Ará destacou que é preciso oferecer melhores condições de uso para que as pessoas utilizem ainda mais a bicicleta em Conquista. “A cidade merece, a cidade é plana, boa para as pessoas se locomoverem de bicicleta”, disse. “As pessoas não querem aglomerar em ônibus, tem a dificuldade com a gasolina, mas é preciso criar condições de uso da bicicleta”, emendou.

“Conquista nos últimos quatro anos avançou muito pouco na construção de ciclovias”, lamentou o cicloativista, que cobrou interligação das ciclovias, bem como maior segurança para os ciclistas, mais bicicletários em pontos estratégicos da cidade e o incentivo ao uso das bicicletas em conjunto com o transporte coletivo.

Compartilhamento do espaço público – Marcelo Azevedo destacou o compartilhamento do espaço público para a prática esportiva. “A gente vê a questão de forma muito individualizada. Temos que entender que o espaço é para todos”. Ele citou cidades como Curitiba, São Paulo e Florianópolis como exemplos de compartilhamento de espaço para atividades físicas.

Outro aspecto abordado por ele foi o fechamento da Avenida Olívia Flores aos domingos. “Essa medida visa conter a aglomeração nesses espaços. O que a gente propõe é o fechamento da via do Cemae até a Uesb.

Marcelo falou ainda sobre a segurança dos pedestres em locais de prática esportiva, citando o ataque de um cachorro sem focinheira a uma pedestre na Avenida Olivia Flores.

Crescimento em importância e em adeptos – O educador físico Jaldo Mendes apontou que o ciclismo enquanto esporte e enquanto meio de transporte tem crescido muito. “Hoje o esporte tem uma importância muito maior. As pessoas estão tendo consciência”, disse. “O ciclismo tem crescido demais. As pessoas procuram esse meio de transporte. É o meio mais rápido para curtas distâncias”, emendou.

Mendes lembrou ainda que é um meio de transporte sustentável. “É um veículo que tem tudo a ver com o meio ambiente, é um parceiro do meio ambiente”, finalizou.

Fonte: Ascom
Etiquetas

Artigos relacionados

Fechar